Notícias: Vacinação infantil


As substâncias capazes de estimular o sistema imunológico, com o objetivo de tornar o organismo imune a algumas patologias, são chamadas de vacinas. Tê-las todas em dia é fundamental para manter-se saudável e este processo começa desde cedo.

Hoje em dia as vacinas são totalmente seguras e não apresentam reações nas crianças, além de uma possível irritação e dor no local da injeção ou uma febre moderada, considerada normal e uma resposta positiva do organismo. 

O calendário vacinal, proposto pelo Ministério da Saúde, é administrado às crianças de todas as regiões brasileiras e inclui as vacinas: 

  • BCG: vacina contra a tuberculose; - ao nascer
  • VHB: vacina contra a hepatite B; - ao nascer
  • SABIN: vacina contra a poliomielite; - 2 meses 
  • DTP-Hib: vacina contra difteria, coqueluche, tétano e H. influenzae tipo b; - 4 meses 
  • FA: vacina contra febre amarela; - 9 meses 
  • DTP: vacina contra difteria, coqueluche e tétano; - 6 meses 
  • Tríplice Viral: vacina contra sarampo, caxumba e rubéola;  -12 meses 
  • ROTA: vacina oral contra rotavírus; - 4 meses 
  • Hepatite A: 1 ano e 6 meses 
  • DTP (Tríplice Bacteriana): 4 anos 
  • HPV: 9 anos (para meninas) 12 e 13 anos (meninos) 


Cada uma é iniciada a partir de uma idade mínima, e os intervalos entre cada dose devem ser respeitados para que a vacinação seja mais eficaz. 

Vale ressaltar que a Sociedade Brasileira de Pediatria orienta que outras vacinas não incluídas no calendário vacinal sejam tomadas, entre elas: 

  • Influenza para crianças com idade entre 6 e 24 meses;
  • Pneumococo para crianças com idade entre 2 e 60 meses;
  • Varicela;
  • Hepatite A para crianças com mais de um ano de idade.


Confira o calendário completo no link






Compartilhe





Coloque seu e-mail para receber nossa newsletter

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS